Menu
Reabilitação

Há muitos tipos de reabilitações, porém, hoje o professor vai falar sobre a reabilitação do marginal, ou, bandido como é conhecido pela midia, eu prefiro; marginal, popis, conheço a definição: Fora da lei.

À pergunta é sempre a mesma: Você acredita na recuperação de bandido? Porém, à pergunta deveria ser feita assim: Você acredita que podemos recuperar os marginais? Aí eu responderia: Sim, porém, não há reabilitação sem conversão, e para o professor testificar o que estou dizendo, vou dar um testemunho entre tantos que tenho.

Por volta de um mil novecentos e setenta e dois, eu participava de um cerco a um marginal que havia assaltado um chofer de taxi bem como desferido varios tiros contra o mesmo, porém, sem acert-lo, acertando apenas seu carro.

Com a chegada das viaturas “várias” da plicia no local, omesmo se omiziou no telhado de uma industria com mais ou menos vinte metros de altura. Era por volta da meia noite e o tempo estava meio úmido e durante quase duas horas de cerco eu já não estava acreditando que havia alguém la ensima pois, como eu não havia visto ele subir e durante todo àquele tempo eu não conseguia vê-lo quando era apontado por algum colega que inclusive atirava em sua direção, porém, em um dado momento eu vi sua cabeça tentando olhar para baixo e não tive mais dúvida, escalando, usando tudo que podia me ajudar, subi lá, dei-lhe vós de prisão, desarmei-o e descemos e já no solo o algemei.

Meu oficial, Tem. Machado, me repreendeu dizendo: Com ordem de quem você subio lá? Antes que eu respondesse ele completou: Você arriscou sua vida. O que respondi: Não arrisquei Ten. Tendo ele dito ao marginal: Você deve sua vida a ele. O que respondeu-lhe o marginal: Eu sei seu guarda; quando eu vi ele subindo lá eu sabia que ele éra minha salvação, e virando para mim disse: Você não perdeu com isso não seu guarda, se eu sair vivo desta, nunca mais vou fazer isto.

Quando fui no forum para ser ouvido no dia de sua audiencia, após o mesmo ser julgado, condenado, porém, tendo sua pena suspença em razão de sua reabilitação, inclusive estando trabalhando com carteira assinada, o mesmo se aproximou e me mostrando sua carteira de trabalho disse: Quero lhe mostrar que cumpri minha promessa e agradesser, pois, hoje eu tenho uma família e devo tudo ao Sr. Que podia ter me matado e não matou.

Ele queria anotar meu nome e endereço, porém, eu não concordei, pois, ambos correria o risco de ser mal interpretado por alguem mal intencionado.

João [16] 32 Eis que vem a hora, e já é chegada, em que vós sereis dispersos cada um para o seu lado, e me deixareis só; mas não estou só, porque o Pai está comigo. Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Jesus venceu o mundo, eu também venci e você também pode vencer! É só buscá-lo e seguir seus passos.

CONTINUA